Notícias

Notícias

É hora de aproveitar as oportunidades para empreendedores

Empreendedores que precisam refinar seus modelos de negócio ou que tenham boas ideias e desejam contribuir para um problema social, podem aproveitar as oportunidades desse início de ano para colocar seus planos em ação. Artemisia, Social Good Brasil e PNUD/Sebrae estão com inscrições abertas para os seus programas. Confira a seguir.

Social Good Brasil Lab 2017
Inscrições até 26/3
Com quatro meses de duração, a iniciativa SGB Lab constitui um laboratório pioneiro no Brasil, que apoia empreendedores a desenhar e a validar ideias que usam tecnologias para impacto social. O programa inclui três encontros presenciais de imersão (96 horas), que acontecem em Florianópolis (SC), cidade destaque como polo tecnológico; encontros virtuais para trocas de aprendizados; mentoria com especialistas em negócio; e tecnologia para apoiar o desenvolvimento das iniciativas e oficinas.

No encontro de encerramento, os participantes apresentam suas iniciativas para uma banca de avaliação no DemoDay, e destacam como planejarão os próximos passos de suas iniciativas e desenvolverão seu modelo financeiro. Quatro ideias de destaque são selecionadas para se apresentar no Seminário SGB e concorrer a um fundo de investimento semente para concretizar as iniciativas. Desde 2013, foram realizadas seis edições do Lab com a participação de 349 empreendedores e o desenvolvimento de 184 iniciativas.

As inscrições devem ser feitas por meio de um vídeo simples, de três minutos, inédito, produzido especialmente para o SGB Lab. Além de se identificar, o autor deve compartilhar suas principais conquistas e realizações em qualquer dimensão da sua vida (pessoal, profissional, estudantil, comunitária) e relatar o problema social que gostaria de ajudar a resolver e por que. Depois é só disponibilizar o vídeo no YouTube ou Vimeo em modo público, para que a comissão de avaliação possa acessá-lo pelo link colocado no formulário de inscrição.

O Social Good Brasil foi criado em 2012 a partir da parceria entre o Instituto Voluntários em Ação (IVA) e o Instituto Comunitário Grande Florianópolis (ICom). O objetivo é inspirar, conectar e apoiar indivíduos e organizações a utilizarem o poder das tecnologias, novas mídias e o comportamento inovador para contribuir com a solução de problemas da sociedade. Faz parte do movimento global +SocialGood, do qual fazem parte organizações como a Fundação das Nações Unidas, Fundação Bill&Melinda Gates, Mashable e outras.

Artemisia – Programa Aceleradora 2017
Inscrições até 20/3
A Artemisia, organização pioneira na disseminação e fomento de negócios de impacto social no Brasil, está selecionando empreendedores de negócios de impacto social inovadores, altamente qualificados, com expertise no setor no qual atuam e genuinamente interessados em oferecer produtos e serviços escaláveis, voltados para melhorar a qualidade de vida da população de baixa renda.

Entre os critérios de seleção da Aceleradora estão o impacto social – negócios com produtos e serviços desenhados para melhorar a qualidade de vida da população de baixa renda; empreendedores com intenção genuína de mudar o Brasil para melhor; potencial de escala (modelos lucrativos com soluções escaláveis); e estágio de maturidade – startups em fase de teste de mercado/primeiras vendas até negócios já em fase de expansão, buscando rápido crescimento. Na prática, são elegíveis negócios de impacto social de todo o Brasil com produtos/serviços disponíveis no mercado e que buscam rápido crescimento. Entre os setores prioritários: Saúde, Educação, Serviços Financeiros, Habitação, Nutrição/Alimentação, Tecnologia Assistiva e Água/Saneamento.

Em 12 anos de atuação, a organização teve um papel decisivo ao trabalhar para o fomento da indústria de negócios de impacto social no Brasil, atraindo investimento e empreendedores. Nos últimos seis anos, 91 negócios de impacto social foram acelerados; desses, 48% receberam investimentos, que no total, somam R$ 65,6 milhões entre 2011 e 2016. “Esses negócios impactaram a vida de mais de 27 milhões de pessoas; 87% dos negócios que passaram pela Aceleradora permanecem ativos – comprovando a expertise da organização não apenas em atender as reais necessidades dos empreendedores, como em reconhecer as oportunidades de negócios que geram alto impacto na população de baixa renda”, afirma Maure Pessanha, diretora-executiva da Artemisia.

Iniciativa Incluir – PNUD Brasil / SEBRAE
Inscrições até 3/4
O PNUD Brasil e o Centro Sebrae de Sustentabilidade se uniram para implementar o projeto Iniciativa INCLUIR (www.iniciativaincluir.org.br), que tem o objetivo de estimular micro e pequenos negócios inclusivos e sociais, apoiando o crescimento sustentável, elevando sua competitividade e fortalecendo sua capacidade de exercer impacto socioambiental positivo e escalável.

O projeto Incluir visa atingir potenciais empreendedores, microempreendedores, microempresas, empresas de pequeno porte e produtores rurais comprometidos com o desenvolvimento de soluções capazes de gerar impacto social positivo para a sociedade e também de oferecer oportunidades de inclusão socioeconômica para cidadãs e cidadãos de menor renda. Como parte dos esforços para a implementação da Agenda 2030, a chamada buscará mapear soluções de negócios capazes de responder às demandas apontadas pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Os 17 ODS que compõe essa agenda têm como premissa o equilíbrio das três dimensões do desenvolvimento sustentável: econômica, social e ambiental.

Ideias inovadoras, negócio com soluções de impacto social, negócio com soluções de impacto ambiental, negócios de impacto em escala, negócio inclusivo em cadeias de valor e negócio rural de impacto são as categorias da Chamada, que inclui também menções honrosas às iniciativas que enderecem mais diretamente as temáticas de gênero, juventude, terceira idade e integração dos ODS.

Os casos finalistas da Chamada serão encaminhados aos programas de apoio a negócios de impacto social desenvolvidos pelo governo federal, bancos de desenvolvimento, investidores, incubadoras e aceleradoras para identificação de eventuais oportunidades de incentivo, investimento e apoio à implementação.

“Junto com o movimento da Força Tarefa de Finanças Sociais e todos os parceiros do ecossistema, grandes benefícios serão alcançados, tais como o fortalecimento da governança, a disseminação de boas práticas e o aprendizado coletivo para apoiar negócios transformadores de realidades”, destaca Valéria Barros, coordenadora do Macrossegmento Negócios de Impacto Social e Ambiental do Sebrae Nacional.



ICE – Instituto de Cidadania Empresarial