Notícias

Notícias

Equipe do ICE destaca resultados para o campo de impacto em 2019 

Inovação, desafio e impacto das ações orientaram a seleção.

Entre encontros nacionais e internacionais, palestras, eventos e lançamentos de publicações, o ano de 2019 foi movimentado para o Instituto de Cidadania Empresarial (ICE). A equipe manteve parcerias de longa data, iniciou colaborações com novos atores, deu continuidade a programas, lançou novas chamadas, conectou o ecossistema de impacto brasileiro com especialistas internacionais e deu início ao planejamento do Fórum de Investimentos e Negócios de Impacto, que será realizado nos dias 30 de junho e 1º de julho de 2020.

Confira a seguir os destaques selecionados para fechar o ano celebrando com o time.

ICE 20 Anos

“O Conselho Deliberativo do ICE nos deu a missão de celebrar os vinte anos de fundação da organização de forma a deixar legados para além da memória institucional, que revisitamos com a produção de 3 vídeos produzidos pela Social Docs com depoimentos de associados, equipe e parceiros sobre as diferentes temáticas de trabalho que tivemos até aqui. Acredito que cumprimos bem o desafio reunindo públicos diversos em eventos com speakers como o Professor Lester Salamon da Johns Hopkins University e Cliff Prior do Big Society Capital, e também com o apoio à produção de duas publicações que podem nos ajudar a estourar bolhas e trazer mais pessoas para conhecer e se juntar a agenda de impacto positivo: a edição especial da revista Página 22 sobre investimentos e negócios de impacto e o livro Negócios de Impacto Socioambiental no Brasil. Ambas disponíveis para acesso e download gratuitos.” – Lysa Ribeiro, coordenadora de Comunicação

E ainda:

Aliança pelos Investimentos e Negócios de Impacto 

“Desde sempre, entendemos que uma de nossas missões é organizar conhecimento sobre investimentos e negócios de impacto para inspirar e orientar organizações que atuam ou querem atuar nessa agenda, além de reconhecer e celebrar as realizações e avanços concretos de muita gente que tem empreendido, investido ou apoiado negócios de impacto. A produção de conteúdo da Aliança reforça nossa forma de atuar colaborativamente. Nenhuma das 3 publicações que entregamos esse ano envolveu menos do que 20 fontes de consulta – sendo que o estudo O que são os negócios de impacto ouviu mais de 250 atores. Por isso, queremos agradecer a generosidade de tantas pessoas que entenderam e aceitaram o convite da Aliança de produzir conhecimento para o campo de impacto. Não tem sido a nossa intenção achar consensos absolutos sobre o tema, que ainda está testando e comprovando muita coisa, mas acho que temos conseguido dar luz e voz a diferentes atores, propondo modelos de negócios, produtos financeiros e eventos diversos e complementares. Se no final do dia todos estiverem alinhados em relação à crença de que modelos de negócio podem resolver problemas sociais de forma complementar às políticas públicas e ao terceiro setor, consideramos um sucesso.” – Diogo Quitério, gestor de programas do ICE e coordenador da Aliança

Outros destaques da Aliança pelo Impacto:

  • Publicação Produtos Financeiros de Impacto em parceria com a Impactix
  • Chamada Impulse 2019 que destinou R$ 200 mil para soluções em comunicação de conceitos e narrativas de investimentos e negócios de impacto; boas práticas na Academia para conexão com investimentos e negócios de impacto; aproximação entre investimentos e negócios de impacto e Economia Regenerativa.
  • Articulação de comitiva brasileira que participou do GSG Impact Summit 2019, realizada em Buenos Aires, na Argentina.

Programa Academia ICE

“O Programa Academia ICE tem por objetivo expandir a presença das temáticas de empreendedorismo social, investimentos e negócios de impacto e inovação social no meio acadêmico, seja no campo da pesquisa, docência e em atividades de extensão. Em 2019, a Rede de Professores do Programa Academia ICE chegou a quase 100 professores, integrantes de 53 Instituições de Ensino Superior (IES) de todas as regiões do Brasil e alcançou um novo patamar de construção coletiva com diversas realizações. Com a parceria com o Programa Ashoka Commons Brasil foram elaborados sete planos concretos para a institucionalização das temáticas nas IES que participaram da formação. Além disso, o Programa Academia ICE apoiou a ida de três professores ao GSG Summit, realizado na Argentina, que fizeram parte da primeira reunião para a potencial construção de uma rede global. Todas essas construções foram feitas a muitas mãos e contribuem para o avanço das temáticas na academia.” –  Adriana Mariano, gestora de programas do ICE

Outros destaques:

  • Quinta edição do Prêmio ICE;
  • Publicações reunindo os trabalhos vencedores da 4ª e 5ª edição do Prêmio ICE;
  • Lançamento de Chamada de Apoio à Pesquisa, que deu origem à publicação de oito artigos.

Chamada ICE-BID

“Nos últimos 12 meses, os negócios do nosso portfólio receberam R$ 26,3 milhões de outros investidores, o que representa cerca de nove vezes o aporte feito pela Chamada ICE-BID. Esperamos novas tranches (aportes subsequentes dos mesmos investidores), totalizando R$ 5 milhões em 2020. No terceiro trimestre desse ano, as empresas do nosso portfólio registraram um faturamento anual de R$ 25,5 milhões, o que representa um aumento de 82% sobre o mesmo período de 2018. O número de pessoas impactadas por esses negócios chegou a dois milhões. 80% delas foram impactadas indiretamente por 2 negócios que trabalham com governos municipais. Sem essa parcela seriam 409 mil impactados, ainda assim um número expressivo, se considerarmos que quatro desses negócios ainda não estão gerando impacto nas populações pretendidas.” –  Samir Hamra, gestor de programas do ICE

Incubação e Aceleração de Impacto

“2019 foi o ano em que começamos a reconhecer práticas inovadoras de aceleradoras e incubadoras no âmbito do apoio a negócios de impacto, além do papel delas como agentes fomentadores do ecossistema. Se até o ano passado costumávamos reconhecer planos de ação relevantes para colocar essa agenda na pauta, a partir desse ano começamos a premiar também as ações e, por isso, lançamos uma Chamada de Boas Práticas. Percebemos que as instituições precisam desse espaço de reconhecimento. Além disso, um ponto positivo é ter cases para poder compartilhar e inspirar outras organizações. A chamada contou com três categorias – sensibilização de negócios de impacto, seleção e apoio a negócios de impacto e ativação do ecossistema – e, para cada uma delas, escolhemos dois vencedores, que vieram das regiões Sul, Sudeste, Norte e Nordeste. Além de receber uma premiação em dinheiro, as organizações participaram de uma viagem para a Inglaterra para conhecer o campo. Nos quatro primeiros anos do programa, de 2015 a 2018, nossa prioridade era trazer mais atores para o campo e ampliar o diálogo quantitativamente. Para a quinta turma, nós continuamos com esse objetivo de expansão e, a ele, conectamos o esforço de qualificar o trabalho que essas organizações fazem. Então, mais do que crescer em número, é efetivamente gerar bons negócios e a chamada de boas práticas vem nessa direção.” – Fernanda Bombardi, gerente executiva do ICE

E mais:



ICE – Instituto de Cidadania Empresarial