Notícias

Notícias

Recomendações da Aliança pelo Impacto geram temas de pesquisa

Edgard Barki (FGV EAESP) e Graziella Comini (FEA-USP) identificam temas quentes para pesquisa discente no Ensino Superior baseados nas Recomendações da Aliança pelo Impacto.

Trabalhos contemplados na última edição do Prêmio Academia ICE se pautaram nas Recomendações 2021-2025 da Aliança pelo Impacto. Em sua 8ª edição, a iniciativa incentiva, mais uma vez, a conexão entre a produção acadêmica de estudantes do Ensino Superior e a realidade do ecossistema brasileiro de investimentos e negócios de impacto.

Convidamos dois integrantes da Rede de Professores Academia ICE para refletir e apontar  oportunidades de temas e abordagens para estudantes  e orientadores interessados em participar, considerando gargalos, desafios e tendências atuais do ecossistema.

Negócios de impacto periféricos

Edgard Barki, coordenador do Centro de Empreendedorismo, da Escola de Administração de Empresas de São Paulo, da Fundação Getulio Vargas (FGV EAESP), refletiu sobre as oportunidades para quem quer trabalhar com uma lente específica para comunidades periféricas, como aponta a Recomendação 6 (Negócios de impacto em territórios vulnerabilizados).

O docente acompanha de perto o trabalho da Articuladora de Negócios de Impacto da Periferia (ANIP), que mobiliza atores estratégicos para a consolidação do ecossistema de negócios de impacto da periferia, apoiando uma nova geração de empreendedoras e empreendedores em diferentes estágios de desenvolvimento.

“O campo do empreendedorismo social, no mundo todo e no Brasil especificamente, é muito pautado por empreendedores de alta renda, que buscam resolver problemas da periferia ou da base da pirâmide. Uma das questões centrais é: como fomentar negócios e empreendedores de impacto da periferia e não apenas negócios que tenham como foco territórios vulnerabilizados?” Edgard Barki

A partir dessa reflexão, o professor aponta como oportunidades para pesquisadores e orientadores candidatos ao Prêmio Academia ICE abordagens que reflitam sobre:

  1. Desafios enfrentados por empreendedores periféricos;
  2. Recursos existentes nos territórios para o desenvolvimento de seus negócios;
  3. Significado de ‘sucesso’ ao abordar empreendedorismo social de periferia.

“Muitas vezes, temos uma visão de sucesso apenas pautada em crescimento e escala. Será que no empreendedorismo social de periferia há outros indicadores relevantes?”, questiona o professor.

Aproximação com outras agendas e ecossistemas estratégicos

A partir das Recomendações 5 (Grandes empresas dinamizam impacto) e 7 (Conexão com a agenda ambiental), Graziella Comini, professora associada da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, da Universidade de São Paulo (FEA-USP), refletiu sobre as oportunidades de conexão da produção acadêmica sobre o ecossistema de impacto com a perspectiva de aproximação do campo com outras agendas e atores estratégicos.

“Isso é muito importante para expandir o grupo dos ‘convertidos’. No caso das empresas, o diálogo com agendas como ESG, por exemplo, abre uma oportunidade de trazer mais capital para o ecossistema de negócios de impacto. Já no aspecto ambiental, essa interface é fundamental, já que os efeitos das mudanças climáticas e da degradação do meio ambiente impactam no social. É importante reconhecer essa perspectiva sistêmica na hora de incentivar novos estudos.” Graziella Comini

Para a professora, alguns temas e abordagens possíveis para os candidatos ao Prêmio Academia ICE nessa perspectiva são:

  1. Negócios da floresta;
  2. Negócios regenerativos;
  3. Populações vulnerabilizadas;
  4. Economia criativa;
  5. Afroempreendedorismo.

“São agendas que não só podem gerar impacto socioambiental positivo, como também oportunidades de trabalho e renda via empreendedorismo. É um olhar mais ampliado sobre de que forma podemos gerar impacto para responder a problemas  estruturais da nossa sociedade.”

8º Prêmio Academia ICE

Podem participar da 8ª edição do Prêmio Academia ICE alunos de graduação, mestrado e doutorado, com seus respectivos orientadores, de qualquer curso ou instituição do país. Serão selecionados dois trabalhos por categoria e os contemplados receberão prêmios em dinheiro de 1,5 mil a 8 mil reais.

Interessados devem consultar o regulamento e realizar a inscrição até 31 de março de 2022 na página do Prêmio. Além da ficha de inscrição e cópias digitais dos documentos solicitados, é necessário enviar o artigo científico. Dúvidas podem ser enviadas para o e-mail premioice@ice.org.br.



ICE – Instituto de Cidadania Empresarial