Para Aceleradoras
ou Incubadoras

Se você é uma aceleradora ou incubadora que apoia negócios de impacto socioambiental, não perca a chance de inscrever até 7 negócios de seu portfólio para participar dessa chamada!

Quais incubadoras ou aceleradoras podem participar?
Serão elegíveis as incubadoras ou aceleradoras que:

  • 1. Tenham como atividade principal o suporte ao desenvolvimento de negócios de impacto.
  • 2. Possuam um processo claro de admissão de empreendedores, seja ele contínuo ou periódico.
  • 3. Acompanhem os indicadores de impacto dos negócios apoiado.
  • 4. Acompanhem os indicadores econômico-financeiros dos negócios apoiados.
  • 5. Operem há pelo menos 2 anos e já tenham apoiado pelo menos 4 negócios.

Mais informações sobre os critérios de seleção e regras do financiamento semente estão disponíveis no regulamento da chamada aqui

Para Negócios
de Impacto

Se você é empreendedor de um negócio de impacto, mobilize a sua incubadora ou aceleradora a participar da chamada e inscrever sua iniciativa para receber o financiamento semente que poderá apoiá-lo na estruturação de seu negócio.

Quais negócios podem participar?
Serão elegíveis negócios de impacto que:

  • • Estejam em processo de incubação ou aceleração ou tenham sido incubados ou acelerados por uma organização elegível há no máximo 3 anos (graduação a partir de abril 2014).
  • • Tenham pelo menos um dos sócios com dedicação integral ao negócio.
  • • Tenham uma tese de impacto clara e objetiva, que explicite o problema social ou ambiental que a empresa se propõe a resolver e a solução proposta.
  • • Possuam produtos/serviços e modelo de receita validados.
  • • Monitorem o impacto socioambiental.

Mais informações sobre os critérios de seleção e as regras do financiamento semente estão disponíveis no regulamento

Deixe aqui seu email para receber informações sobre o lançamento da chamada

O ICE e o BID disponibilizarão cerca R$ 1,5 milhão para apoiar negócios de impacto e de fortalecer as aceleradoras e incubadoras. Desse montante, 85% será usado para financiar até 08 negócios de impacto com tickets entre R$ 150.000,00 e R$ 250.000,00 e o restante será aportado nas aceleradoras e incubadoras que os apoiam.

O que são Negócios de Impacto?

Os negócios de impacto são definidos por quatro princípios, de acordo com o posicionamento da Força Tarefa de Finanças Sociais:

  • • Têm um propósito de gerar impacto socioambiental positivo explícito na sua missão
  • • Conhecem, mensuram e avaliam o seu impacto periodicamente
  • • Têm uma lógica econômica que permite gerar receita própria
  • • Possuem uma governança que leva em consideração os interesses de investidores, clientes e a comunidade

Clique aqui para conhecer a Carta de Princípios para Negócios de Impacto

CRONOGRAMA


Prazo de inscrição estendido até 05 de junho.

Regulamento

Comitê de seleção

As aceleradoras/incubadoras e negócios de impacto serão selecionados
por um comitê de especialistas composto por:
Beto Scretas
Formado em Economia pela FEA-USP em 1986. Atuou por 25 anos no mercado financeiro, com foco em mercado de capitais. Trabalhou de 1994 a 2012 na Schroder Investment Management Brasil – filial da firma inglesa de gestão de recursos Schroders PLC – tendo sido seu Diretor-Presidente por 10 anos. Desde junho de 2012 atua no Instituto de Cidadania Empresarial (ICE), participando de projetos ligados à área de financas sociais e negócios de impacto. Faz parte da Diretoria Executiva da Força Tarefa Brasileira de Finanças Sociais, lançada em maio de 2014.
Dario Guarita Neto
Formado em administração de empresas pela FAAP. Sócio-fundador e CEO da Amata S.A, Empresa B, produtora de madeira certificada no Brasil. É Presidente do Conselho da Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, organização focada no desenvolvimento da primeira infância. Membro do Conselho da Save Brasil, associada a Birds Life International e ICE, Instituto de Cidadania Empresarial. Antes de fundar a Amata trabalhou na administração de portfolios de investimentos, Fusoes& Aquisições e Consultoria Estratégica.
Edson Rigonatti Astella Investimentos
É fundador da Astella Investimentos, uma empresa de venture capital com sede em São Paulo.
Tem larga experiencia em fusões e aquisições, mercado de capitais, desenvolvimento corporativo e gestão de orperações no setor de Telecon, Internet e Software. Foi sócio da Cicerone Capital, Vice presidente de vendas da Lucent Technologies e COO das Lojas Veper. Atua em diversos conselhos e é mentor ativo da Endeavor apoiando na pesquisa, seleção e suporte aos empreendedores. Possui MBA na Columbia Business School e graduação em administração no Mackenzie
Gilberto Ribeiro Vox Capital
Exerceu funções nas áreas de finanças, consultoria, gestão de projetos e desenvolvimento organizacional em empresas como Caixa, PWC e Vale. Juntou-se à Vox em 2011, logo após de deixar a vila de Moatize no interior de Moçambique, onde trabalhou na primeira operação greenfield de carvão da mineradora brasileira. Gilberto é formado em Administração de Empresas pela FEA-USP.
Henrique Martins de Araújo BID
Henrique lidera no Brasil as iniciativas e investimentos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) no campo de investimentos e negócios de impacto, bônus de impacto social, fundos de venture capital, e apoio ao ecossistema de empreendedorismo de impacto. Com mais de 15 anos de experiência em campo - baseado entre Brasil, Estados Unidos, Senegal, Suíça, Quênia e México - Henrique liderou missões de desenvolvimento e investimento em mais de 60 países na América Latina, África e Europa. Nesse período, trabalhou para o International Finance Corporation (IFC – o braço privado do Banco Mundial), para responsAbility Investments (um investidor de impacto sediado na Suíça), e para o Compartamos (um banco Mexicano focado em microfinanças). Economista pela FEA USP com MBA pelo IMD na Suíça. Henrique é membro do conselho da ANDE (Aspen Network of Development Entrepreneurs) e da MGOV Brasil.
Luciana Aguiar PNUD
Antropóloga com profundo conehcimento sobre populações de baixa renda e suporte a iniciaticas de organizações multilaterais e setor privado para redução da probreza e das desiguldades sociais. Experiência com o setor privado no desenvolvimento de soluções de mercado para inclusão de populações da base da pirâmide como consumidores, produtores e empreendedores.
Marcelo Nakagawa
Marcelo Nakagawa é professor de Empreendedorismo do Insper, membro do Conselho da Artemísia Negócios Sociais e da Anjos do Brasil, mentor da Endeavor e autor de livros sobre empreendedorismo e inovação.
Maria Rita Spina Anjos do Brasil
Maria Rita Spina Bueno é diretora executiva da Anjos do Brasil e fundadora do MIA – Mulheres Investidoras Anjo, atuando com o desenvolvimento de startups e a aproximação entre empreendedores e investidores anjo como meio de alavancar o potencial do mercado brasileiro de investimento e empreendedorismo de inovação. Sua atividade profissional sempre esteve ligada a gestão de empresas e de projetos, com foco em implementar soluções nas áreas financeira, de recursos humanos e operações. Graduada e Mestre em filosofia pela FFLCH-USP.

Perguntas e respostas

A Chamada

O que é a Chamada?

A Chamada ICE-BID de Financiamento Semente para Negócios de Impacto e Aporte a Incubadoras e Aceleradoras (“Chamada”) visa a provisão de recursos financeiros a negócios de impacto em estágio inicial e às incubadoras e aceleradoras que os apoiam ou apoiaram há no máximo 3 anos.

Com esse aporte, a chamada busca ampliar o número de negócios de impacto social e ambiental (“Negócios de Impacto”) qualificados e escaláveis prontos para receberem investimentos e consolidar a atuação de incubadoras e aceleradoras de negócios que os apoiam e fortalecem.

Quem pode se inscrever?

Aceleradoras e incubadoras que tenham uma trajetória comprovada de apoio a negócios de impacto socioambiental de todo Brasil.

O que é um negócio de Impacto?

A Carta de Princípios para Negócios de Impacto no Brasil define um negócio de impacto a partir de quatro princípios: (i) compromisso com a missão social e ambiental; (ii) compromisso com impacto social e ambiental monitorado; (iii) compromisso com a lógica econômica; e (iv) compromisso com a governança efetiva. Para saber mais, acesse o documento aqui.

O que é uma incubadora/aceleradora?

De acordo com a Anprotec (Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores), uma incubadora é uma entidade promotora de empreendimentos inovadores que tem por objetivo oferecer suporte para que eles possam desenvolver ideias e transformá-las em empreendimentos de sucesso. Para isso, oferece infraestrutura, capacitação e suporte gerencial, orientando os empreendedores sobre aspectos administrativos, comerciais, financeiros e jurídicos, entre outras questões essenciais ao desenvolvimento de uma empresa.

Aceleradoras são mecanismos, geralmente privados, de apoio a startups. Normalmente não estão ligadas a centros acadêmicos e são mais focadas em negócios altamente escaláveis – que podem crescer rapidamente e obter investimento. Mais informações

Organizações da sociedade civil (associações, fundações) são aptas para participar do processo de seleção da Chamada ICE - BID?

Sim, se uma incubadora/aceleradora ou um negócio de impacto é constituído como organização da sociedade civil, ele está apto a participar do processo, desde que atenda aos demais critérios estabelecidos no Regulamento. Não há qualquer restrição quanto ao formato jurídico da organização.

Os negócios que eu apoio como incubadora/aceleradora são cooperativas ou associações. Eles podem participar?

Sim, não há restrição quanto ao formato jurídico da organização, desde que atenda aos critérios estabelecidos no Regulamento.

Aporte

Qual o valor do aporte oferecido aos negócios?

Cada Negócio de Impacto selecionado receberá um recurso entre R$150.000,00 e R$250.000,00 no formato de empréstimo. O valor exato deve ser solicitado pelo negócio de impacto no formulário de inscrição.

Quais as condições em que o empréstimo será feito para os negócios?

  • • Prazo de 5 anos;
  • • Carência de 2 anos, com pagamento trimestral a partir do 1º mês do 3º ano;
  • • Taxa Selic (cumulativa) + 2% ao ano;
  • • Necessário reportar trimestralmente:
  • • 3 indicadores sociais/ambientais (definidos após a assinatura do contrato)
  • • 3 indicadores econômico-financeiros (definidos após a assinatura do contrato)
  • • Finalidade do uso do recurso aportado pela Chamada
  • • Relatórios mensais de posição de caixa, aplicações e empréstimos
  • • Contrapartida em valor pelo menos igual ao aportado pela Chamada

Para impulsionar meu negócio preciso de um valor inferior ao sugerido pela Chamada. Posso solicitar valores menores?

Não foi estipulado valor mínimo para aporte aos negócios, no entanto, o púbico alvo da chamada são negócios que buscam recursos entre R$150.000,00 e R$250.000,00, mais a contrapartida. Ao pedir um valor menor atente-se que seu negócio atenda aos critérios estabelecidos no Regulamento, especialmente validação da solução, interações com público-alvo e validação do modelo de receita.

Qual é o valor do aporte recebido pelas aceleradoras e incubadoras?

As incubadoras ou aceleradoras receberão um valor equivalente a 17,65% do valor aportado aos negócios de impacto apresentados por elas.

Quais as condições em que o aporte será feito para as aceleradoras e incubadoras?

O aporte a cada incubadora/aceleradora será feito como recurso não reembolsável, liberado após recebimento do recurso pelos Negócios de Impacto apoiados por ela.

Inscrições

Sou uma incubadora ou aceleradora, como faço para me inscrever?

Você deve preencher o formulário disponível no site e indicar até 07 negócios que estejam sendo incubados ou acelerados atualmente, ou que tenham sido apoiados nos últimos 3 anos

Sou um negócio de impacto, como faço para me inscrever?

Os negócios de impacto são indicadospor uma incubadora ou aceladora, que deve preencher o formulário em nosso site. Quando a incubadora ou aceleradora indicaum negócio, este recebe um e-mail com link para preencher o seu formulário.

O formulário é longo. Posso salvar e continuar o processo de inscrição depois?

Sim. Você pode salvar os dados e retornar a qualquer momento. Não esqueça de clicar em “Salvar dados” a cada vez que sair da página.

Já comecei a preencher, mas esqueci minha senha. Como posso resgatá-la?

Você pode resgatar sua senha clicando em “esqueci minha senha”, logo abaixo do campo de login em nosso site. Indique o CNPJ de sua organização e sua senha será automaticamente enviada para o e-mail cadastrado em nosso banco de dados.

Temos uma empresa que está incubada e ainda não tem CNPJ. Posso inscrevê-la?

Só podem ser inscritos negócios de impacto que estejam operando de forma regular, ou seja, possuam CNPJ adequado à atividade que praticam. Não serão aceitas inscrições por CPF ou Microempreendedor Individual (MEI).

Critérios de Seleção e Elegibilidade

Quais os critérios de elegibilidade dos negócios de impacto?

São elegíveis Negócios de Impacto de todo o Brasil que atendam os seguintes requisitos:

  • • Ter explícito em sua missão o compromisso com o desenvolvimento de produtos ou serviços que contribuam para melhorar a vida de populações vulneráveis;
  • • Monitorar periodicamente indicadores de resultados sociais e ambientais de suas atividades;
  • • Monitorar periodicamente indicadores econômico-financeiros de suas atividades;
  • • Ter como principal atividade geradora de receita, ou potencial geradora, aquela que contribui para a solução de um problema social ou ambiental que afeta as populações vulneráveis;
  • • Ter finalizado o processo de incubação ou aceleração por uma organização elegível em data posterior a 3 de abril de 2014, ou estar em processo de incubação ou aceleração por uma dessas organizações; e
  • • Ter pelo menos um dos sócios com dedicação integral ao negócio.

Quais os critérios de elegibilidade das incubadoras e aceleradoras?

São elegíveis aceleradoras e incubadoras de Negócios de Impacto com sede no Brasil que atendam aos seguintes requisitos:

  • • Estar em operação há pelo menos dois anos, contados a partir da data de encerramento das inscrições para esta Chamada;
  • • Ter incubado ou acelerado pelo menos quatro Negócios de Impacto;
  • • Ter como estratégia o suporte ao desenvolvimento de Negócios de Impacto;
  • • Ter um processo claro de acesso dos empreendedores aos serviços de incubação ou aceleração, seja o processo periódico ou contínuo;
  • • Ter acompanhamento regular e estruturado dos indicadores de resultados sociais e ambientais dos Negócios de Impacto apoiados; e
  • • Ter acompanhamento regular e estruturado dos indicadores econômico-financeiros dos Negócios de Impacto apoiados.

Quais os critérios de seleção?

Os critérios de seleção de incubadoras/aceleradoras e de negócios de impacto estão descritos na tabela abaixo. A todo momento será avaliado o par A&I+negócio de impacto, com peso 20% para os critérios referentes às incubadoras ou aceleradoras e peso 80% para os critérios referentes aos negócios de impactos.

Tabela 1: Critérios e pesos para seleção de A&Is e Negócios de Impacto

Critério

Peso

1. Aceleradoras e Incubadoras

20%

1.1. Capacidade de apoio aos Negócios de Impacto, nos eixos Empreendedorismo e Impacto Social e Ambiental, incluindo capacidade de mobilização de recursos de contrapartida

10%

1.2. Acompanhamento de indicadores de resultados sociais e ambientais dos Negócios de Impacto apoiados

5%

1.3. Acompanhamento de indicadores de resultados econômico-financeiros dos Negócios de Impacto apoiados

5%

2. Negócios de Impacto

80%

Aspectos de Impacto

 

2.1. Tese de impacto bem definida e embasada, por meio da demonstração de que a solução proposta contribui para a solução de um problema social ou ambiental que afeta populações vulneráveis

20%

2.2. Relevância do problema que se propõe a resolver e potencial de escala da solução

15%

2.3. Modelo de governança com alta capacidade técnica e experiência, e inclusivo, que leve em conta os interesses de clientes, colaboradores e demais populações afetadas pelo negócio

5%

Aspectos de Negócio

 

2.4. Estratégia de sustentabilidade financeira bem definida e embasada, que demonstre capacidade de repagamento dos recursos aportados pela Chamada

15%

2.5. Produto validado por meio de MVP (minimum viable product), protótipos e interações com consumidores, e modelo de receita validado, por meio da venda de produtos ou serviços para o público-alvo

13%

2.6. Experiência comprovada dos fundadores e equipe no setor de atuação do Negócio de Impacto

7%

2.7. Necessidade alinhada ao valor ofertado pela Chamada, somado ao valor da contrapartida, ou estratégia tangível, sólida e crível para levantar o restante dos recursos necessários

5%

Processo de Seleção

Quem avaliará os negócios?

Os negócios e as aceleradoras e incubadoras inscritos passarão por uma análise de elegibilidade e pré-avaliação feita pelos realizadores. O anúncio dos finalistas deve ocorrer até o dia 31 de julho de 2017. Os finalistas apresentarão um pitch de seus negócios para um Comitê de Seleção que indicará os negócios selecionados. Os membros do Comitê são apresentados em detalhe no site e no Regulamento.

Após a finalização do processo seletivo, qual a previsão de desembolso dos recursos?

O desembolso dos recursos aos pares A&I+Negócio de Impacto selecionados deve ocorrer a partir do mês de setembro e dependerá da assinatura do contrato de empréstimo ao negócio.

Garantias

Será exigida alguma garantia para o empréstimo contratado?

Não há qualquer exigência de garantias.. As condições do empréstimo são as mesmas para todos os negócios selecionados.

Com quem o contrato será estabelecido? Com o ICE ou com o BID?

O contrato de empréstimo será estabelecido com o ICE. Não haverá por parte do BID nenhum processo formal para liberação dos recursos.

Contrapartida

Qual a diferença entre contrapartida e garantia?

Ao estabelecer o contrato com o ICE, o Negócio se compromete a obter com outros parceiros uma contrapartida igual ou superior ao valor aportado pela Chamada, ou seja, a contrapartida é o valor levantado com diferentes fontes que irá complementar o valor obtido na Chamada. Já a garantia é a exigência de alguma comprovação que assegure que o credor terá condições de arcar com a dívida adquirida. A Chamada não envolve qualquer forma de garantia.

Em que formato deve ser levantada a contrapartida?

Ao estabelecer o contrato com o ICE, o Negócio se compromete a obter com outros parceiros uma contrapartida igual ou superior ao valor aportado pela Chamada, ou seja, a contrapartida é o valor levantado com diferentes fontes que irá complementar o valor obtido na Chamada. Já a garantia é a exigência de alguma comprovação que assegure que o credor terá condições de arcar com a dívida adquirida. A Chamada não envolve qualquer forma de garantia.

Estou no meio de uma rodada de captação e já levantei uma parte dos recursos. Esse montante já levantado pode ser considerado contrapartida ao aporte feito pela Chamada?

O recurso pode ser considerado como contrapartida se o aporte for feito até 6 meses antes e 12 meses depois da assinatura do contrato de empréstimo. Se, por exemplo, a assinatura do contrato de empréstimo com o ICE acontecer em setembro, os aportes feitos no negócio a partir de março de 2017 e até setembro de 2018 podem ser considerados como contrapartida, mas não o que foi aportado antes disso.

Há alguma penalidade para os negócios que não conseguirem obter a contrapartida?

Chamada demonstre que faz sentido investir em negócios de impacto em estágio inicial e, nesse sentido, estamos desenhando algumas parcerias com organizações que podem ter interesse em aportar o recurso de contrapartida. É possível consultar a lista de parceiros em nosso site.

Realização

Parceiros da Chamada

Com o objetivo de alavancar o desenvolvimento dos negócios selecionados suas informações serão compartilhadas com os parceiros abaixo.

Parceiros de Divulgação

CONTATO

Preencha o formuário abaixo
para falar conosco

ICE – Instituto de Cidadania Empresarial | by

Informe o seu CNPJ para recuperar a sua senha