Notícias

Notícias

Consulta aberta mapeia avanços e desafios do campo de Finanças Sociais e Negócios de Impacto em 2016

Um ano após o lançamento das 15 Recomendações da Força Tarefa de Finanças Sociais (FTFS), o grupo criado para identificar, conectar e apoiar organizações e temas estratégicos para o fortalecimento das finanças sociais e dos negócios de impacto no Brasil – inicia uma nova consulta aberta para mapear os avanços em cada uma das 15 temáticas estratégicas e discutir desafios e legislações que possam direcionar os próximos passos.

A consulta aberta, disponível neste link até o dia 30 de novembro, seguirá a estratégia adotada no processo de construção das recomendações lançadas em outubro de 2015 que foram baseadas na participação de diferentes atores num processo colaborativo de construção. A FTFS está reunindo os resultados do primeiro ano e, também de forma colaborativa, utilizará uma plataforma virtual que será preenchida diretamente pelos respondentes e analisada pela equipe da Força Tarefa.

Para cada uma das Recomendações, haverá espaço para inclusão de ações e comentários sobre os “avanços”; “desafio”; e “legislação”. Os participantes também poderão curtir e comentar as participações dos demais.

Os processos de consulta coletiva são parte do “jeito de fazer” da FTFS. A partir dos dados incluídos pelos respondentes, será criado um mapa de relações entre as organizações que mostrará as Recomendações que tiveram mais avanços identificados e as organizações que desenvolveram atividades relacionadas a cada uma delas, a fim de apresentar uma visão do ecossistema.

Encerrada a fase de consulta, um relatório final será elaborado com os resultados.

As Recomendações

As 15 Recomendações foram lançadas para serem implementadas em um prazo de cinco anos e seis delas foram priorizadas: # 1 – Investimento de indivíduos de alta renda em produtos de impacto; #2 – Protagonismo de Fundações e Institutos; #4 – Uso do subcrédito social do BNDES para Negócios de Impacto (NI); #8 – Fortalecimento de Incubadoras e Aceleradoras para qualificar mais NI; #9 – Apoio do Sebrae aos empreendedores de NI; e # 12 – Promoção da cultura de avaliação.

O processo de construção das Recomendações teve início em agosto de 2014 e foi concluído em setembro de 2015. O trabalho foi dividido em quatro etapas: elaboração e análise de estudos de referência, consulta a públicos estratégicos, consulta aberta ampliada e consolidação das Recomendações. Os públicos consultados foram a academia, famílias, filantropos, fundações e instituto familiares, empresários, aceleradoras e incubadoras, organismos nacionais de crédito, fundos de investimento e gestores públicos (governo federal e municípios).

A partir dos dados levantados, a FTFS elaborou um conjunto de Recomendações Preliminares que foram enviadas a representantes de diferentes setores e organizações. A etapa final envolveu a análise e priorização das Recomendações com base em sua viabilidade e impacto para o campo.

Para conhecer as recomendações clique aqui



ICE – Instituto de Cidadania Empresarial