Notícias

Notícias

ICE Indica – Novembro 2018

Três maneiras pelas quais políticos e formuladores de políticas podem turbinar a revolução de impacto

Em artigo publicado no site da Forbes, Michele Giddens destaca que políticos e formuladores de políticas podem acelerar a revolução dos negócios de impacto criando condições que permitam que essas soluções sejam bem sucedidas em escala. Para isso, propõe três possibilidades: (1) atuar como facilitadores de mercado; (2) serem participantes ativos no mercado; (3) ter papel importante como reguladores de mercado. Leia o artigo na íntegra aqui.

Entrevista desse mês com Celso Athayde, fundador do Favela Holding, para a PEGN. 

A Favela Holding, que já reúne 22 empresas, surgiu para unir empresários de diferentes setores com a missão de investir em favelas do Rio de Janeiro e transformar seus moradores em sócios. No Favela Shopping, por exemplo, só podem abrir lojas moradores de favela, que recebem apoio do grupo e só precisam começar a pagar o custo da loja depois de quatro meses. Leia a matéria aqui.

Investimentos de impacto crescem 42% no biênio 2016/2017, apesar de crise

O estudo “Panorama do Setor de Investimento de Impacto no Brasil”, realizado pela Rede Aspen de Empreendedores de Desenvolvimento e pela Associação de Capital Privado na América Latina (LAVCA), o valor aplicado em negócios de impacto cresceu 56%, totalizando US$ 131 milhões (R$ 476 milhões), por meio de 69 operações de 29 investidores. Os dados foram divulgados pela Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, parceira na execução do estudo. Saiba mais sobre o estudo.



ICE – Instituto de Cidadania Empresarial