Notícias

Notícias

Marque na agenda: em junho de 2021 tem Fórum de Investimentos e Negócios de Impacto online 

Conjunto de ações pensadas para apoiar a recuperação e o fortalecimento do ecossistema no período pós-Covid precede o evento.

Hora de abrir a agenda de 2021. Em virtude dos desdobramentos da pandemia do novo coronavírus no Brasil e no mundo, o ICE, juntamente com Impact Hub, optou por adiar o Fórum de Investimentos e Negócios de Impacto 2020 para os dias 8, 9 e 10 de junho de 2021.

O evento presencial em 2020 deu lugar ao Impacta Mais ON, um encontro online para debater negócios de impacto, volume de investimentos e novas formas de investir e pensar soluções para desafios socioambientais. As discussões também giraram em torno do período pós-Covid-19 e como as iniciativas de recuperação devem colocar o impacto no centro das decisões.

Segundo Vivian Rubia, coordenadora de programas do ICE, a experiência do Impacta Mais ON foi tão positiva, que as organizações optaram por adotar o modelo online também para o Fórum de Investimentos e Negócios de Impacto em 2021. “Além do número expressivo de participantes, no Impacta Mais ON tivemos a oportunidade de reunir grandes nomes internacionais como Ronald Cohen, Otto Scharmer e Charly Kleissner, que junto a especialistas brasileiros trouxeram reflexões muito relevantes para o campo a partir de diferentes perspectivas. Essa conexão internacional sempre é muito desafiadora em termos de custos e disponibilidade de agenda dos palestrantes para viagens. Temos saudades de encontrar as pessoas presencialmente, no entanto, o formato digital derrubou algumas barreiras e mostrou que é possível explorarmos esse potencial de conexão proporcionado pela tecnologia”, pontua Vivian.

Henrique Bussacos, cofundador do Impact Hub, reforça as potencialidades da realização de um fórum online, como a possibilidade de ser, efetivamente, um evento nacional. “Já vínhamos fazendo uma série de esforços para ampliar a diversidade de participantes sob diversas perspectivas, como região, presença da periferia, questões de gênero e raça. A versão online possibilita que façamos tudo isso com ainda mais ousadia. A principal vantagem do encontro online é, além de permitir a mobilização de mais participantes, dar acesso ao conteúdo produzido durante o evento a mais pessoas.”

Conjunto de iniciativas 

Notícias, estudos, especialistas e o próprio contexto político, social e econômico brasileiros têm mostrado que o período pós-crise será desafiador em muitas instâncias. Ao mesmo tempo em que alguns investidores enxergam maior possibilidade de direcionar seus investimentos para impacto, outros optam por abordagens mais tradicionais. As incertezas são características comuns em inúmeros setores e também afetam o ecossistema de impacto.

Até o evento em junho de 2021, as organizações realizadoras vão promover um conjunto de iniciativas para apoiar sua recuperação e fortalecimento.

“Com todos os desafios que estamos vivendo nesse momento, ICE e Impact Hub perceberam que o Fórum tem um papel ainda mais relevante de conectar o ecossistema para que possamos superar os desafios juntos. Para isso, pensamos em uma série de ações que visam fortalecer o ecossistema e apoiá-lo nesse processo de retomada. Elas irão culminar no Fórum em 2021, quando teremos mais clareza do cenário e mais lições aprendidas para trocar”, reforça Henrique.

Ao todo, serão três ações. O lançamento de uma campanha de matchfunding voltada a iniciativas inovadoras do campo lideradas por organizações intermediárias está prevista para o início do próximo ano.

Já no final do primeiro trimestre, será aberta uma chamada de apoio a eventos locais sobre investimentos e negócios de impacto. A ideia é apoiar organizações locais e regionais, de forma a descentralizar o debate e promover conversas em diferentes regiões e  estados do país, enfatizando o protagonismo local.

Está prevista ainda a realização de uma rodada de negócios durante o evento, em junho de 2021. A Rodada de Negócios é um espaço de conexões comerciais entre negócios de impacto, empresas, fundos de impacto e outros atores.

Diversas organizações apoiaram o desenho dessas iniciativas, bem como contribuíram com seu financiamento. São elas: Fundo Vale, Cosan, Instituto InterCement, Fundação Grupo Boticário, Fundação Tide Setubal, Instituto Votorantim, Mercado Livre, Mattos Filho, Instituto Sabin, Derraik & Menezes, Tozzini & Freire e BMW Foundation Herbert Quandt, além da Vox Capital, apoiadora do Fórum desde sua primeira edição em 2014 e que agora passa a integrar o conselho de especialistas do evento.

“Acreditamos que o Fórum de Investimentos e Negócios de Impacto, para além de um evento que marca a agenda do ecossistema a cada dois anos, também é este espaço para contribuições concretas para seu fortalecimento. Como evento, esperamos provocar reflexões, mas também queremos gerar o engajamento nas soluções e reforçar a necessidade de inovar e reinventar as formas de gerar impacto” concluiu Vivian.



ICE – Instituto de Cidadania Empresarial