Notícias

Notícias

Implementadores do Lab de Inovação em Finanças Sociais começam a montar planos de ação

A Força Tarefa de Finanças Sociais (FTFS) e a Aoka Labs realizaram nos dias 07 e 08 de junho a primeira reunião de cocriação com os Implementadores do Lab de Inovação em Finanças Sociais. Os Implementadores têm a missão de buscar caminhos inovadores e concretos para a construção de protótipos que permitam um avanço na implementação das Recomendações prioritárias da FTFS para o campo das finanças sociais e negócios de impacto.

Neste ano, a FTFS priorizou o trabalho com seis Recomendações. Duas delas trabalham diretamente com organizações como BNDES e Sebrae. O Lab de Inovação focou a cocriação de protótipos de planos de ação que permitam o avanço das seguintes Recomendações:

  • Recomendação # 1 – Investimento de indivíduos de alta renda em produtos de impacto;
  • Recomendação # 2 – Protagonismo de fundações e institutos na construção do ecossistema de finanças sociais e negócios de impacto;
  • Recomendação # 8 – Fortalecimento de incubadoras e aceleradoras para qualificar mais negócios de impacto;
  • Recomendação # 12 – Promoção da cultura de avaliação.

Estiveram presentes ao encontro cerca de 50 convidados, que formam um grupo de trabalho multi stakeholder altamente representativo do ecossistema de finanças sociais, com a missão de buscar caminhos inovadores e concretos para a construção coletiva de protótipos legitimados pelo campo.

O encontro começou com a apresentação Pílulas de Conhecimento, que trouxe dados sobre o ecossistema de finanças sociais e negócios de impacto. Houve também Jornadas de Aprendizagem que incluíram o deslocamento, em grupos, para explorar diferentes locais e interagir com empreendedores que atuam em comunidades de baixa renda e que conhecem de perto os desafios de desenvolver negócios que resolvam problemas sociais com as comunidades e para as comunidades.

No segundo dia, as ideias de ação foram geradas e os participantes puderam voluntariamente escolher aquelas mais relevantes e que gostariam de prototipar. Os times foram formados de acordo com as afinidades e alinhamento e, ao final, apresentaram as suas ideias e os próximos passos relativos aos protótipos. Durante o encontro teve início o trabalho de desenvolvimento dos protótipos.

Protótipos & Soluções propostas

Anjos de Impacto

Desafio: Trazer mais recursos financeiros para o campo, conectando o investimento anjo a negócios e fundos de investimento de impacto.

Descrição: Articular, mobilizar, sensibilizar e disseminar conteúdos e oportunidades de negócios para investidores tradicionais – em especial os de alta renda – tornaram-se investidores anjos de Negócios de Impacto.

Envolvidos:

Beto Scretas – ICE, Maria Rita Spina – Anjos do Brasil, Maure Pessanha – Artemisia, Leno Silva – LENOorb, Rodrigo Britto – WTT Ventures

Hackers de Impacto

Desafio: A Assimetria e dispersão de informações sobre os Negócios de Impacto, investidores e organizações intermediárias, dificultam e limitam as conexões entre atores do campo, além de gerar sobreposições, custos e esforços extras. Os atores do campo têm dificuldade de ter acesso a informações claras, que tragam eficiência e agilidade em encontrar os parceiros estratégicos para o seu negócio.

Descrição: Mapear, conectar e disseminar organizações e plataformas com informações estratégicas sobre o campo das Finanças Sociais e Negócios de Impacto, para ampliar o repertório e orientar a busca de dados para atores do campo e demais interessados.

Envolvidos:Diogo Quitério – ICE, Luis Felipe Bismarchi – Caixa Econômica Federal, Marco Gorini – Din4mo, Rebeca Rocha – Ande

Garantia aos investidores

Desafio: As Fundações, Institutos e Associações devem ter clareza e o conforto de que os investimentos feitos em Negócios de Impacto, nos termos da legislação, não vão afetar a sua imunidade/isenção fiscal ou tampouco descaracterizar seu propósito.

Descrição: Construir e divulgar mecanismos para proteção e garantia às organizações que investem em Negócios de Impacto, especialmente fundações e associações.

EnvolvidosJosé Geraldo Setter – Insper Metricis, Luciano Gurgel – Yunus, Pedro Ferreira – Derraik & Menezes, Rodrigo Menezes – Derraik & Menezes

Institutos e Fundações de Impacto

Desafio:Aprofundar o entendimento e a prática das fundações e institutos (empresariais, familiares e independentes) no campo de finanças sociais e negócios de impacto.

Descrição:Criação de um fundo para realização de pilotos de doações e investimentos na área acompanhados de oficinas de alinhamento sobre conceitos e mecanismos a serem pilotados e ações de comunicação para divulgação dos resultados.

Envolvidos:Jair Resende – Instituto Intercement, Andrea Resende – SITAWI Finanças do Bem, Sandra Ortiz – BMW Foundation, José Aliperti – Kidu, Fábio Deboni – Instituto Sabin, Frederico Rizzo – Broota, Carolina Alves de Jongh – Instituto Votorantim

Empactico

Desafio: Diminuir a desconexão entre as metodologias de avaliação de impacto socioambiental atuais e a percepção de valor dos empreendedores sobre elas. Para eles as métricas atuais não demonstram com propriedade os impactos gerados no seu público-alvo, e ao mesmo tempo são percebidas como um esforço sem benefícios claros.

Descrição: Desenvolver, aplicar e validar um conjunto de métricas de impacto socioambiental simples e acessível para negócios com foco na Base da Pirâmide, capaz de: 1.Melhorar a gestão e decisões estratégicas do negócio;2. Identificar e comunicar claramente o impacto socioambiental gerado para seus stakeholders (investidores, clientes, fornecedores, empregados, etc.).

Envolvidos:Ana Sarkovas – Sistema B, Célia Cruz – ICE, Deise Hajpek – Ashoka, Felipe Bannitz – ISES, Laura Prada – Imaflora, Matheus Cardoso – Moradigna, Renata Brunetti – 4Change, Ricardo Lauricella – CIES Global, Valéria Barros – SEBRAE

Ponta a Ponta

Desafio: Pequenos empreendedores com atuação em território de baixa renda, nem sempre conhecem caminhos para solicitar apoio. O Ponta a Ponta busca identificar empreendedores em territórios específicos e conectá-los aos empreendedores e investidores.

Descrição: Realizar evento dirigido a possíveis empreendedores (de território específico), no qual serão apresentados caminhos para que a população local se identifique como empreendedor e conheça possíveis investidores e apoiadores.

Envolvidos:Aline Alvarenga – Fundação Telefônica Vivo, Beatriz Corteses – CENPEC, Celso Athayde – CUFA, Daniel Izzo – Vox Capital, Flavia Doria – Instituto Alana, José Mario Brasiliense – Oficina Municipal, Leeward Wang – Fundo Zona Leste, Ricardo Gravina – Aoka Labs

Inovativa Brasil para Negócios de Impacto

Desafio: Necessidade de sensibilização dos empreendedores, mentores e investidores sobre o Negócios de Impacto e promover a conexão entre eles.

Descrição: Adaptação da Plataforma InovAtiva Brasil (Programa de aceleração em larga escala para negócios inovadores, realizado pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, executado pela Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (CERTI) e com os parceiros estratégicos SEBRAE e SENAI) para captar e apoiar Negócios de Impacto.

Envolvidos: Igor Nazareth, Fred de Mariz, Vanderleia Radaelli, Krishna Faria

 A FTFS e a Aoka acompanharam os avanços dos protótipos em reuniões virtuais e presenciais. O 1º webinar aconteceu em 12 de julho, no qual 20 participantes reportaram os avanços de seus protótipos. O próximo encontro/apresentação acontecerá no Fórum de Finanças Sociais e Negócios de Impacto, em 3 e 4 de agosto, ocasião em que alguns dos protótipos receberão sugestões dos participantes do Fórum. Reuniões bimensais de check-points com os grupos devem acontecer até o mês de novembro, quando será feira a reunião de apresentação dos resultados alcançados. Na base de todas estas ações está a crença de que projetos construídos conjuntamente com o objetivo de promover o avanço das Recomendações podem gerar projetos mais inovadores e legitimados por vários stakeholders.



ICE – Instituto de Cidadania Empresarial