Notícias

Notícias

Prêmio ICE 2016: inscrições vão até 31 de janeiro

Estudantes de graduação e pós-graduação e professores orientadores que desenvolvem pesquisas acadêmicas nas temáticas de finanças sociais e negócios de impacto podem participar do Prêmio ICE 2016. As inscrições vão até dia 31 de janeiro de 2017. Para mais informações, acesse http://www.premioice.org.br/.

Essa é a terceira edição do prêmio, iniciativa do Instituto de Cidadania Empresarial (ICE) que busca incentivar e reconhecer trabalhos acadêmicos sobre Finanças Sociais e Negócios de Impacto de todo o Brasil. Na edição de 2015, foram reconhecidos seis trabalhos nas categorias graduação, pós-graduação lato-sensu e stricto-sensu. Em 2014, foram premiados dois trabalhos na categoria graduação.

A professora/orientadora Sylmara Lopes Francelino Gonçalves Dias, da Universidade de São Paulo (USP) já é uma veterana, com a conquista de dois primeiros lugares pela orientação de trabalhos na categoria graduação em 2014 e 2015 (veja a lista completa dos trabalhos abaixo).“Em 2014, o prêmio me proporcionou participar de um congresso na Finlândia sobre empreendedorismo social. Em 2015, optei por um curso intensivo de verão na Universidade de Coimbra, Portugal. Tive a oportunidade de aprofundar meu entendimento de como a temática de negócios de impacto é abordada em vários países da Europa e ampliei minha rede relacionamento”, comenta a professora Sylmara.

Para Alan Andrade (EACH-USP), vencedor do Prêmio ICE 2014, a conquista foi muito significativa: “Foi uma grande alegria quando soube que todo o trabalho dedicado ao meu TCC foi reconhecido. Para além do reconhecimento, o Prêmio ICE me permitiu interagir com empreendedores sociais, pesquisadores e outro tantos profissionais que se dedicam ao combate da desigualdade social por meio dos negócios de impacto social”.

Ana Clara Aparecida Alves de Souza, conquistou o primeiro lugar na categoria Mestrado em 2015. “Investi o valor ganho no Prêmio ICE em cursos de idiomas de inglês e francês. Isso ampliou meu acesso a conhecimentos disponibilizados nesses idiomas, além de fazer com que me sentisse mais empoderada. Dominar melhor uma língua abre a possibilidade de buscar novas oportunidades, como experiências no exterior, algo que pretendo em breve, no doutorado sanduíche. afirma Ana Clara.

O primeiro lugar na categoria pós-graduação foi conquistado por Veridyana de Oliveira Cesar Borges.“Além de já ter sido um motivo de muita alegria o reconhecimento em si pelo meu trabalho, tive a oportunidade de fazer um curso e me certificar pela metodologia internacional em Gestão de Projetos (PMD-Pro), ferramenta hoje bem importante para pessoas que atuam na área de gestão de projetos sociais. Utilizei também o recurso para fazer um curso de “Design Thinking”, que trouxe ferramentas que me ajudaram a pensar com a cabeça mais aberta para a inovação nos projetos sociais. Por fim, ainda consegui utilizar o recurso para aprimorar meu inglês por meio de um curso online”, comenta Veridyana.

Letícia Caroline Méo, conquistou o segundo lugar, categoria pós-graduação. “O apoio parcial ao mestrado foi importante para que eu pudesse continuar com meus passos acadêmicos. Com o prêmio, pude pagar parte da mensalidade do mestrado da PUC/SP e adquiri livros importantes para a minha dissertação, destaca Letícia.

Clécio Magalhães do Vale, da Universidade Federal de Ouro Preto (MG), conquistou o segundo lugar categoria graduação com a orientação do trabalho de Luiza Miranda Negri. “Utilizei o recurso do prêmio para visitar a Bienal Panamericana de Arquitetura de Quito (Equador). Tive a oportunidade de assistir palestras e conhecer trabalhos muito interessantes. As palestras mostravam experiências exitosas em extensão universitária, como práticas didáticas de escolas de arquitetura se articulam com demandas de comunidades locais e fortalecem inciativas populares de cooperativismo em habitação, economia solidária, melhoria de espaços públicos etc. Fiz algumas visitas a coletivos de trabalho em arquitetura e urbanismo muito interessantes. Arquitetos associam-se a outros profissionais (artistas, assistentes sociais, psicólogos etc) e trabalham coletivamente em busca de resultados. Fiz um contato muito especial: o Curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Central (federal) do Equador manifestou interesse em criar um intercâmbio com nosso curso da Universidade Federal de Ouro Preto. Estamos mantendo contato com eles e trabalhando nesse convênio. Outro caso muito rico foi a visita à Cooperativa Habitacional de Quytumbe (Quito) que tem uma atuação para além da provisão de moradias: faz recuperação ambiental das áreas de seus projetos, em geral áreas degradadas. Uma área de depósito de entulhos foi transformado em um belo parque…um associativismo muito forte e ativo, comenta Clécio.

Leonardo Leal, autor da pesquisa “Gestão coletiva dos bens comuns na experiência dos bancos comunitários de desenvolvimento: o caso de Matarandiba”, foi vencedor na categoria mestrado, em 2015. “O prêmio me possibilitou passar 25 dias na Espanha, conhecendo experiências de bancos populares que eu já estudava desde a graduação. Conheci o projeto Fiare Banca Ética, com sede no País Basco, que é a experiência mais robusta e emblemática na Espanha e na Europa; uma cooperativa de serviços financeiros, Cop 57, em Barcelona; e o Triodos Bank, de finança solidária, que fica em Madri. Fiz várias entrevistas e reuni muitos elementos sobre governança coletiva para compará-las com experiências de bancos comunitários brasileiros. Recomendo o prêmio ICE como uma oportunidade de ter seu trabalho reconhecido, não apenas por uma premiação financeira, mas pelo reconhecimento acadêmico, afirma Leonardo.

____________________________________________________________________

VENCEDORES 2015

Primeiro lugar Graduação

Aluna: Ana Caroline Garcia
Orientador: Sylmara Lopes Francelino Gonçalves Dias
Título: Mensuração de desempeno e avaliação de Negócios Sociais : Mapeamento de metodologias e ferramentas
Instituição: Universidade de São Paulo – SP

Segundo lugar Graduação

Aluna: Luiza Miranda Negri
Orientador: Clécio Magalhães do Vale
Título: Arquitetura como serviço: como os arquitetos podem trabalhar com a classe C
Instituição: Universidade Federal de Ouro Preto – MG

Primeiro lugar Pós-Graduação
Aluna: Veridyana de Oliveira Cesar Borges
Orientador: Graziella Comini
Título: Negócios sociais e Grandes Empresas: Oportunidades e desafios para parcerias na cadeia de valor
Instituição: Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPE) e CEATS/USP

Segundo lugar Pós-Graduação
Aluna: Letícia Caroline Méo
Orientador: Valéria Theodoro Ramo
Título: Empresas sociais: a importância de autorregulamentação para desenvolvimento do setor
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – SP

Primeiro lugar Mestrado

Aluna: Ana Clara Aparecida Alves de Souza
Orientador: José Carlos Lázaro da Silva Filho
Título: Negócios de Impacto
Instituição: Universidade Federal do Ceará – CE

Segundo lugar Mestrado
Aluno: Leonardo Prates Leal
Orientador: Genauto Carvalho de França Filho
Título: Gestão coletiva dos bens comuns na experiência dos bancos comunitários de desenvolvimento: o caso de Matarandiba
Instituição: Universidade Federal da Bahia – BA

VENCEDORES 2014

Primeiro lugar
Aluno: Alan Pereira de Andrade Silva
Orientador: Sylmara Lopes F. G. Dias
Título: Mensuração de Desempenho Socioambiental: Estudo de Casos em Negócios Sociais Brasileiros
Instituição: Escola de Artes, Ciências e Humanidades da USP

Segundo lugar
Aluna: Maira Patrícia da Silval
Orientador: Graziella Maria Comini
Título: Práticas de Recompensas em Negócios Sociais no Brasil
Instituição: Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP



ICE – Instituto de Cidadania Empresarial