Notícias

Notícias

Rede de mensuração de impacto reúne organizações interessadas em trocar experiências e fazer essa agenda avançar no Brasil

Inspirados pela recomendação 12 da Força Tarefa de Finanças Sociais, que trata da necessidade de fortalecer a cultura de avaliação de impacto no Brasil, o Insper/Metricis convidou organizações e profissionais interessados na temática para criar a Rede de Mensuração de Impacto. O grupo se constituiu em 2016 por cerca de 30 organizações interessadas em trocar experiências e fazer essa agenda avançar no Brasil. A proposta é que essa Rede reúna empreendedores, financiadores e organizações intermediárias com o objetivo de ampliar o número de negócios e investimentos avaliados pelo impacto social e ou ambiental que promovem. Por meio da definição de uma linguagem comum, com dados, indicadores e métricas de impacto comparáveis em nível global, a Rede buscará construir um espaço para disseminação da cultura de avaliação.

“A avaliação de impacto é uma trincheira que vai legitimar o campo das finanças sociais e dos negócios de impacto, trazendo clareza em relação aos propósitos do negócio e comprovação de seus resultados”, avalia Diogo Quitério, Gestor de Programas do ICE.

Para 2017, a Rede já definiu três projetos práticos para apoiar o campo. Um desses projetos será a redação de um artigo a respeito de todas as metodologias de impacto, com linguagem acessível, para empreendedores e investidores. Outro projeto, desenvolvido pelo Insper, será a criação de uma base de dados públicos para ajudar empreendedores que desejem fazer avaliação. Por exemplo, dados sobre o desempenho dos estudantes, evasão escolar e outras informações em determinado município. Um terceiro projeto com participação do Insper e da Ande (Aspen Network of Development Entrepreneurs) será o mapeamento dos cursos de avaliação de impacto existentes no Brasil. Outros projetos que facilitem a difusão do conhecimento e das metodologias de avaliação serão definidos ao longo do ano.

Esse ano também serão promovidos encontros bimestrais, com três horas de duração, nos meses de fevereiro, abril, junho, agosto, outubro e novembro. A facilitação do encontro será rotativa entre os participantes, a depender do conteúdo e dinâmica do dia. Os encontros serão abertos a todos os interessados em mensuração de impacto e sempre que possível, serão transmitidos on-line.

Como participar

Os interessados em conhecer a Rede e participar dos próximos encontros, podem enviar e-mail para Diogo Quitério (diogo@ice.org.br), gestor de Programas do ICE.



ICE – Instituto de Cidadania Empresarial