Notícias

Notícias

Workshop identifica soluções de comunicação para o campo

Quais soluções de comunicação podem apoiar o alinhamento, engajamento e ações efetivas a favor do campo das Finanças Sociais e dos Negócios de Impacto?

Esse foi o tema do Workshop Protótipos de Comunicação que a Força Tarefa de Finanças Sociais (FTFS) realizou nos dias 18 e 19 de abril, em São Paulo (SP). O evento reuniu 35 participantes, um público diversificado composto por representantes de investidores, de institutos e fundações, de empreendedores e da academia. Foram convidados também disseminadores que ajudam a divulgar o tema Negócios de Impacto e Finanças Sociais, como aceleradoras, fundos de investimento e bancos, entre os quais Instituto Quintessa, Din4mo, Senac, GIFE, Rede Asta e Itaú.

O objetivo do workshop foi identificar os desafios de comunicação e juntar esforços para desenvolver soluções e projetos. O grupo se dividiu em seis eixos –Branding, Pesquisas, Porta-vozes, Produtos de Comunicação, Eventos e Mídia.

Cada grupo debateu as ideias que surgiram para aprimorar projetos (protótipos) que respondiam às seguintes questões: Qual desafio atende? Em que contexto? Quais ações serão desenvolvidas? Quais resultados devem ser alcançados até o final de 2017? E, no longo prazo, o que esperar do projeto até 2020?

“O Workshop de Protótipos de Comunicação foi mais uma etapa do processo que começou no primeiro semestre de 2016, após a divulgação das 15 recomendações da FTFS. Na ocasião, foi identificado que comunicação era um tema transversal e um grande desafio. O que são negócios de impacto? O que são finanças sociais? Como apresentar esses temas de forma que as pessoas conseguissem entender? Como desenvolver uma narrativa simplificada e alinhada com o ecossistema? Como gerar mobilização e entendimento para fazer a agenda evoluir?”, explica Vivian Rubia, coordenadora de comunicação do ICE.

Processo

O ponto de partida foi o levantamento realizado, em junho de 2016, por meio de um questionário encaminhado a pessoas que conhecem ou atuam no campo: representantes de aceleradoras, consultorias, empresas, gestão de fundos de investimento, instituição de ensino e pesquisa, governo, negócios de impacto, institutos e fundações, Sistema S, family offices, organismos multilaterais e bancos de desenvolvimento, imprensa e organizações sem fins de lucro.

O resultado da pesquisa Desafios e Oportunidades da Comunicação no Campo das Finanças Sociais e Negócios de Impacto – Levantamento Prévio foi apresentado no primeiro Workshop de Comunicação/Estratégia (julho/2016), realizado pela FTFS. O evento reuniu um grupo formado por representantes da mídia, profissionais de comunicação, empreendedores, investidores e outras organizações do ecossistema com o objetivo de construir diretrizes e estratégias que pudessem direcionar os esforços de comunicação para a temática das Finanças Sociais e Negócios de Impacto.

A pesquisa apontou que o público em geral recebe informações insuficientes sobre os temas negócios de impacto e finanças sociais. Destacou que a disseminação de bons exemplos de negócios que resolvem problemas sociais precisaria ser ampliada e que formadores de opinião para públicos estratégicos poderiam contribuir para o avanço da agenda de finanças sociais e negócios de impacto no Brasil. Os consultados concordavam, parcial ou totalmente, com a afirmação de que o envolvimento das novas gerações de investidores e empreendedores (millennials) no tema dos negócios de impacto é uma tendência mundial e que isso acontece também no Brasil; e que a comunicação do impacto social gerado poderia destravar o acesso a recursos.

A pesquisa revelou também o conflito conceitual que envolve os termos impacto social, impacto ambiental, projeto social, sustentabilidade, responsabilidade social e investimento com retorno. Os empreendedores e investidores, por sua vez, não diferenciam negócios de impacto de outros empreendimentos e iniciativas de impacto social e têm dúvidas sobre a possibilidade de conciliar impacto social e rentabilidade financeira.

Os resultados da pesquisa foram debatidos no Fórum de Finanças Sociais e Negócios de Impacto – Investir para Transformar, realizado em agosto de 2016, com organizações do campo.

“Nessa etapa, já tínhamos uma definição clara dos desafios de comunicação, como a simplificação do tema e a construção de narrativas mobilizadoras, além dos públicos-target que deveriam ser trabalhados: empreendedores, investidores e formadores de opinião para cada um desses públicos”, comenta Vivian Rubia.

 

A perspectiva da FTFS é que uma comunicação eficaz ajudará a consolidar uma nova mentalidade e a acelerar o avanço do campo de negócios de impacto, fazendo com que boas iniciativas sejam conhecidas e valorizadas por seus resultados positivos na solução de problemas socioambientais.

Protótipos

O objetivo do Workshop de Protótipos de Comunicação é construir ações capazes de endereçar os desafios identificados, motivando o engajamento do grupo nas soluções.

“Os 35 participantes do workshop já operam em ações de comunicação dentro das suas organizações. São pessoas que já estão com a `mão na massa` da comunicação ou representam instituições que podem se engajar no desenvolvimento de ações de comunicação”, afirma Vivian.

O primeiro dia do encontro começou com uma apresentação que sistematizou o processo e aprofundou os conteúdos. No dia seguinte, foram concebidos os protótipos em torno dos seis eixos: Branding, Pesquisas, Porta-vozes, Produtos de Comunicação, Eventos e Mídia.

O trabalho agora segue com cada uma das organizações envolvidas que junto com a Força Tarefa construirão os próximos passos e buscarão novos parceiros para as iniciativas. A implementação das soluções co-construidas serão a efetivação do esforço coletivo e o fortalecimento do senso de movimento criado pelas organizações do campo.



ICE – Instituto de Cidadania Empresarial